Prevenção Nefrológica - IUN - Instituto de Urologia e Nefrologia

17 4009-9191
Rua Voluntários de São Paulo, 3826
São José do Rio Preto / SP

Nefrologia

Prevenção Nefrológica

É possível prevenir as doenças dos rins?
É possível identificar e modificar fatores de risco para prevenir o início da doença renal. Também se pode diagnosticar a doença no começo e curá-la ou melhorar a evolução.

Como se previne a Diabetes Mellitus (DM)?
O envolvimento dos rins no paciente diabético evolui lentamente e sem provocar sintomas. Os sintomas quando ocorrem em geral já significam uma perda de função renal significativa. Esses sintomas são: inchaço nos pés (edema de membros inferiores), aumento da pressão arterial, anemia e perda de proteínas pela urina (proteinúria).

A prevenção do DM só pode ser realizada no tipo II e nas formas associadas a outras alterações pancreáticas. No DM tipo I, na medida em que o mesmo se desenvolve a partir de alterações auto-imunes, essas podem ser até mesmo identificadas antes do estado de aumento do açúcar no sangue. Esse diagnóstico precoce não pode ser confundido com prevenção, que ainda não é disponível.

No DM tipo II, na medida em que uma série de fatores de risco são bem conhecidos, pacientes que sejam portadores dessas alterações podem ser rastreados periodicamente e orientados a adotarem comportamentos e medidas que os retire do grupo de risco.

Assim é que pacientes com história familiar de DM, devem ser orientados a:

  • Manter peso normal
  • Praticar atividade física regular
  • Não fumar
  • Controlar a pressão arterial
  • Evitar medicamentos que potencialmente possam agredir o pâncreas (cortisona, diuréticos tiazídicos)

Essas medidas, sendo adotadas precocemente, podem resultar no não aparecimento do DM em pessoa geneticamente predisposta, ou levar a um retardo importante no seu aparecimento e na severidade de suas complicações.

Como prevenir a hipertensão arterial?
A adaptação de um estilo de vida saudável constitui a melhor forma de prevenir a ocorrência de hipertensão arterial.

Entre os hábitos de vida saudável sublinha-se a importância de:

  • Redução da ingestão de sal na alimentação;
  • Preferência por uma dieta rica em frutas, vegetais e baixo teor de gorduras saturadas;
  • Prática regular de exercício físico;
  • Consumo moderado do álcool (máximo de 30 ml etanol/dia nos homens e 15 ml/dia para as mulheres);
  • Cessação do hábito de fumar;
  • No caso dos indivíduos obesos é aconselhável uma redução de peso.

A ausência de quaisquer sintomas durante a fase inicial da doença faz da medição regular da pressão arterial um hábito a seguir. Todos os adultos, em particular os obesos, os diabéticos , os fumadores ou com história de doença cardiovascular na família, devem aferir a sua pressão arterial pelo menos uma vez por ano.

Os que são as vacinas?
A vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção das doenças infecciosas. As vacinas consistem de suspensões de microorganismos:

  • vivos (geralmente atenuados)
  • inativos
  • frações destes organismos ou toxóides, que são toxinas bacterianas modificadas com as mesmas características das bactérias, porém sem poder tóxico.

Os pacientes renais devem vacinar-se?
A vacinação de rotina, em pacientes com insuficiência renal crônica, permite uma redução significativa de doenças infecciosas. A vacinação protege contra essas doenças e suas complicações.

Como funcionam as vacinas?
A administração de uma vacina faz com que o organismo produza substâncias de defesa (anticorpos) contra o agente infeccioso.

Quais pacientes renais devem ser vacinados?
Todos os pacientes com doenças renais crônicas têm indicação de vacinação.

Quais são as vacinas indicadas?
As vacinas indicadas para os pacientes renais são:
Vacina para a hepatite B: É derivada de técnicas de recombinação genética e produz imunização em mais de 90% dos adultos quando administradas em três doses.
Vacina pneumocócica: A maioria dos adultos desenvolve um aumento de duas vezes ou mais dos anticorpos específicos após a vacinação. A revacinação deve ser considerada seis anos após a primeira dose em pacientes renais.
Vacinar para influenza: Tem eficácia de 60 a 70%, na prevenção da influenza, deve ser administrada a cada ano um pouco antes do início do inverno.

Mas, atenção, antes de ser vacinado você deve consultar seu médico, pois poderá existir contra-indicação para essas vacinas.