Cigarro é responsável por 30% das mortes por diversos tipos de câncer - IUN - Instituto de Urologia e Nefrologia

17 4009-9191
Rua Voluntários de São Paulo, 3826
São José do Rio Preto / SP

Dicas de saúde

Cigarro é responsável por 30% das mortes por diversos tipos de câncer

Deixe o cigarro: ele é capaz de causar impotência e câncer de bexiga

 

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, o tabagismo é responsável por 63% das mortes relacionadas a doenças crônicas não transmissíveis no mundo e a principal causa de mortes evitáveis.

Além disso, o cigarro é responsável por 30% das mortes por diversos tipos de câncer, entre eles o de bexiga.

E mais, as chances de um fumante ter impotência sexual são 85% maiores, em relação aos que não fumam.

É importante destacar que impotência e infertilidade são coisas diferentes. Infertilidade é a incapacidade de ter filhos, enquanto a impotência é uma disfunção erétil que incapacita o homem para manter a ereção durante a relação sexual.

Segundo estimativas, 10% dos homens em idade adulta sofre de impotência sexual, que também é chamada de disfunção erétil.

A impotência pode ser tratada e curada, para isso é necessário descobrir as causas que podem ser: distúrbios psicológicos, doenças hormonais, neurológicas ou vasculares; e ainda o uso excessivo de medicamentos, álcool e cigarro.

Muitas pessoas não entendem como o tabagismo pode estar ligado com a impotência sexual. Acontece que o consumo do cigarro, especialmente em grande volume e por período prolongado, leva ao entupimento das artérias, o que diminui o fluxo nos vasos sanguíneos que percorrem o pênis, e faz a ereção não acontecer.

 Embora atinja especialmente os maiores de 50 anos, a impotência pode afetar homens de qualquer idade.

Pessoas que fumam têm cerca de 30% mais disfunção erétil do que a população que não fuma.

E mais, homens que fumam também podem danificar seus espermatozoides.

O simples ato de parar de fumar, ou mesmo diminuir consideravelmente o consumo de cigarro já pode melhorar a ereção. Estudos mostram que 70% dos pacientes que param de fumar, e 60% dos que diminuem consideravelmente o consumo, dizem ter melhorado as ereções.

 

Câncer de Bexiga

O tabagismo é o principal fator de risco para o câncer de bexiga. Fumantes têm entre duas e seis vezes mais chances de desenvolver a doença do que os que não fumam.

Pesquisadores norte-americanos apontam que o tabaco associa-se a 60% e 30% de todos os cânceres do trato urinário em homens e mulheres, respectivamente.

 

Acontece que as toxinas inaladas com a fumaça, ou absorvidas pelo sistema digestivo do fumante, acabam se misturando com a urina depois da filtração renal. Com isso, as paredes internas da bexiga são agredidas, o que pode levar ao câncer.


Fonte: Dr. Miguel Zerati Filho